Tratamento Feminino do Alcoolismo.

Tratamento Feminino do Alcoolismo.

Dos cerca de 2,6 milhões de estudantes que cursavam o 9º ano do ensino fundamental em 2015, 55,5% (1,5 milhão) já haviam consumido uma dose de bebida alcoólica alguma vez, percentual superior ao observado em 2012 (50,3% ou 1,6 milhão proporção dos que já experimentaram drogas ilícitas subiu de 7,3% (230,2 mil) para 9,0% (236,8 mil) no mesmo período. Em relação ao consumo atual de álcool e drogas ilícitas, respectivamente, 23,8% (626,1 mil) e 4,2% (110,5 mil) dos estudantes tinham feito uso dessas substâncias nos últimos 30 dias antes da pesquisa. Já o percentual de estudantes que já haviam experimentado cigarro caiu de 19,6% em 2012 para 18,4% em 2015.

O Tratamento Feminino do Alcoolismo dentro do quadro social ,mudou muito,motivo pelo qual em tempos anteriores não se via  um grupo de mulheres numa mesa de bar bebendo e se promovendo explicitamente bebendo e dando gargalhadas e se expondo para sociedade como um grito de liberdade e direitos iguais .

O tratamento Feminino do Alcoolismo é preocupante pois elas acabam da mesma forma que os homens buscando prazeres maiores, e sem perceber se envolvem com drogas mais pesadas como a Cocaína e o Crack.

Hoje infelizmente por falta da atenção não dada pelas autoridades procura por Clínicas de Recuperação Feminina são exorbitantes.

O Tratamento Feminino do Alcoolismo Feminino e do uso de drogas ilícitas é muito mais complexo e complicado, pela razão que a mulher tem características e fazes hormonais e fisiológicas que torna o tratamento mais específico .

Tratamento feminino do alcoolismo. As complexidades! 

O tratamento Feminino do Alcoolismo consequentemente se torna uma tarefa difícil para os profissionais na área da saúde ,pois envolve um cuidado delicado ,que acima de tudo temos que considerar as situações hormonais, ciclos menstruais, muitas das vezes casos de histeria e depressão por gravidez não esperada,que consequentemente além de cuidar da paciente tem que lidar com a criança que estar por vir .

As Dificuldades que a Mulher Enfrenta pelo uso do Álcool.

Em 2015, cerca de 105,2 mil (4,0%) estudantes do 9º ano relataram já ter sido forçados a ter alguma relação sexual. Destes, em 31,6% dos casos (aproximadamente 33,3 mil), o ato foi cometido por algum membro da família (pai, mãe, padrasto, madrasta ou outros familiares).em contraste com esses problemas acabam usando o álcool e as drogas como subterfúgio as levando a se prostituirem, com problemas psicológicos e traumas .

 (11) 95845-1591 

(No Ratings Yet)
Loading...