Tratamento de Álcool e Drogas Intervenção Familiar

 

Clinica de recuperação internacao.com

Deus, conceda-me a serenidade para aceitar as coisa que eu não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para reconhecer as diferenças.

Tratamento para Dependente e Familiares1411165609 300x195 - Tratamento de Álcool e Drogas Intervenção Familiar

Viva Limpo. Viver é uma Dádiva, Sofrer é Opcional.

A DEPENDÊNCIA QUÍMICA (ÁLCOOL E DROGAS) PROPORCIONA UM ESTILO DE VIDA ADOECIDO QUE NÃO É SÓ VIVIDO PELO DEPENDENTE, MAS TAMBÉM POR SEUS FAMILIARES (a família vai, aos poucos, se adaptando ao estilo de vida do dependente sem muita resistência)
Para que um tratamento seja eficaz é fundamental que a família seja orientada durante o processo de tratamento do paciente identificado, e que o paciente seja encaminhado para o melhor tipo de tratamento indicado para seu caso em particular.

Para à Família

CO-DEPENDÊNCIA

Co-dependência é um termo da área de saúde usado para se referir a pessoas, geralmente parentes, fortemente ligadas emocionalmente a uma pessoa com séria dependência física e/ou psicológica de uma substância (como álcool ou drogas ilícitas) ou com um comportamento problemático e destrutivo (como jogo patológico ou um transtorno de personalidade).2 É um fato conhecido que a dependência patológica causa grande impacto e sofrimento na vida das pessoas próximas, mas poucos percebem como a co-dependência é altamente prejudicial para ambas partes envolvidas. Ao invés de ajudar o dependente a melhorar, certos tipos de codependentes acabam reforçando o comportamento patológico.

O codependente acredita que sua felicidade depende da pessoa que tenta ajudar, e assim se torna dependente dele emocionalmente, procurando ajudá-lo seja sendo excessivamente permissivo, tolerante e compreensivo com os abusos do outro, seja sendo excessivamente controlador, perfeccionista e autoritário. É comum que o codependente coloque as necessidades do outro, acima de suas próprias. É comum que desenvolvam duplo vínculo.

Características

É comum aos codependentes desenvolverem sintomas relacionados ao estresse como dor de cabeça, gastrite, depressão e transtornos de ansiedade.

Ao mesmo tempo que a co-dependência causa sofrimento ela também pode ser fonte de auto-estima e fazer parte da identidade :

” Muitas vezes, pensamos que somos a melhor pessoa do mundo porque agradamos aos outros e não a nós mesmos.

Interrompemos nossas atividades para atender ao chamado alheio. Fazemos sempre mais do que os outros nos pedem, e, habilidosamente, antecipamos seus desejos e abrimos mão dos nossos com extrema facilidade. Depois, ficamos chateados quando os outros não fazem o mesmo por nós!”.

Sinais e sintomas

Algumas das características do codependente, segundo o livro “Co-dependência Nunca Mais” de Melody Beattie, são 5 :

  • Considerar-se e sentir-se responsável por outra(s) pessoas(s) – pelos sentimentos, pensamentos, ações, escolhas, desejos, necessidades, bem-estar, falta de bem-estar e até pelo destino dessa(s) pessoa(s).

  • Sentir ansiedade, pena e culpa quando a outra pessoa tem um problema.

  • Sentir-se compelido – quase forçado – a ajudar aquela pessoa a resolver o problema, seja dando conselhos que não foram pedidos, oferecendo uma série de sugestões ou equilibrando emoções.

  • Ter raiva quando sua ajuda não é eficiente.

  • Comprometer-se demais.

  • Culpar outras pessoas pela situação em que ele mesmo está.

  • Dizer que outras pessoas fazem com que se sinta da maneira que se sente.

    • Achar que a outra pessoa o está levando à loucura.

    • Sentir raiva, sentir-se vítima, achar que está sendo usado e que não sente sendo apreciado.

    • Achar que não é bom o bastante.

    • Contentar-se apenas em ser necessário a outros.

    Nem toda forma de apoio, compreensão e altruísmo são problemáticos, eles podem ser muito úteis e importantes para o funcionamento da família, só se tornam problemáticos quando causam grande sofrimento aos envolvidos e não ajudam a resolver o comportamento patológico da pessoa-problema.