Intervenção Familiar, escolha certa para esse momento.

Intervenção Familiar – Clínica Dependência Química.

Intervenção familiar da internacao.com iniciou seus trabalhos como uma empresa especializada em  remoções (RESGATE) para tratamento em álcool e drogas (Dependência Química).

Durante todo o tempo em que prestamos serviços de resgate a familiares e a clínicas de dependência química especializadas em tratamento de álcool e drogas, observamos que a maioria das famílias não dispunha de conhecimento e nem de ferramentas necessárias para ajudar seu ente querido no momento certo.

Mediante isso as famílias ficavam muitas vezes a merce de locais inadequados para o tratamento de álcool e drogas e de pessoas que não dispunham realmente de conhecimento para ajudar a família.

Por este motivos resolvemos investir em adquirir conhecimento e fechar parcerias com profissionais altamente qualificados para ajudar você à tomar a melhor decisão, em um momento bastante difícil para família.

A partir deste momento foi criado o Site internação.com, que oferece hoje tratamento, atendimento e orientação, ajudando o familiar e seu ente querido e encaminhando o mesmo para o tratamento mais adequado para seu caso.

 Contamos hoje em nosso rol de profissionais, com  Psicólogos, Psiquiatra, Enfermeiros e Socorristas, além de parceria com Clínicas de Dependência Química localizadas em diversas cidades, podendo assim auxiliar a família e encaminhar o paciente ao tratamento mais adequado.

O objectivo desta intervenção familiar passa pela promoção de melhorias ao nível da comunicação e das relações familiares de forma a evitar recaídas (redução de um clima de criticismo, hostilidade ou sobre proteção por parentes próximos), pelo desenvolvimento em conjunto com a família de estratégias para lidar com as dificuldades e pela diminuição da “emoção expressa” no seio da família.

Esta intervenção familiar é indicada para famílias em que um parente próximo sofra de compulsão pela substância não controlando mais suas próprias ações em detrimento ao consumo da substância, mas também para famílias marcadas por uma perda de relações afetivas, famílias com relações promotoras de sofrimento ou para pessoas que sofreram situações traumáticas, desenvolvidas juntamente com um projeto terapêutico integrado (psicoterapia individual e acompanhamento psiquiátrico).